terça-feira, 11 de julho de 2017

É manhã. É fim de inverno.

É manhã. É fim de inverno. Uma finíssimo neblina cai em minha localidade. Araçoiaba. Cidade de meus amores. A cidade onde comecei delinear pedaços de sonhos. Uns reais. Outros se transformaram em pesadelos e gritos sufocados por ilusões perdidas. A neblina teima em cair e esses finos pingos d'água, molhando meu rosto, como se estivesse se misturando com minhas lágrimas nesta manhã dessa leve chuva, molhando meu rosto, molhando minha alma... Hoje. Terça. 11.07.2017




LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário