sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Oh meus Deus...afastar de mim, essa inquietude que me invade o coração.

Tristeza, por favor, saia daqui... não vês que estou mudo e que meu sorriso se apagou.
Rufino Silva
Oh meus Deus...afastar de mim, essa inquietude que me invade o coração. Levar pra bem distante, esses meus é essa amarga incerteza que teima em fazer ...me companhia e em não querer de mim se afastar... A metade do dia pouco está chegando, o início da tarde já é uma realidade viva e promissora. Tristeza, por favor, saia daqui... não vês que estou mudo e que meu sorriso se apagou. Que passe o tempo, que passem estas horas e de repente quem sabe, esse sol que fugiu de mim, possa trazer de volta, esse resto de esperança. Nada mais... Meio dia e mais 20 minutos. 14.09.2017.

LEIA MAIS... Crônicas de Rufino Silva

domingo, 10 de setembro de 2017

Dei uma volta ao passado e de repente me senti no túnel do tempo.

Vejam meu rosto isento de rugas e meu olhar sem magoas e frustrações.
Crônicas de Rufino Silva

Dei uma volta ao passado e de repente me senti no túnel do tempo. Praticamente não pude conter minhas emoções, principalmente quando vislumbrei o rosto primaveril de minha eterna saudade, chamada de minha mãe, dona Rocilda. Vejam meu rosto isento de rugas e meu olhar sem magoas e frustrações. Ainda na foto, Sebastião Rufino e Gil da Vicunha, meus queridos irmãos e o meu primo Valdez, o boêmio demode.... Hoje. 31.08.2017. Começa amanhã o BRO...

Leia Mais...
Crônicas de Rufino Silva

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Essa cena realmente mexeu comigo.

Choramos em cima dessas carrocerias de caminhão, sem ao menos nos despedimos de nossos amiguinhos de nossa rua. 
POR CRÔNICAS DE RUFINO SILVA
Caminhão de Mudança
Essa cena realmente mexeu comigo. Vislumbro a frente dessa fotografia, um carro modelo antigo, sobretudo, identificando na visão ilusória o transportar, no que chamamos, mudança de lugar e se fazer retirada, sem adeus e sem tempo de chorar e lamentar perdidas ilusões. Quantas vezes, meu velho pai, hoje falecido, por conta das inconveniência profissionais, era soldado de polícia, tinha que sair, às pressas, para outra cidade, por ostensiva perseguição e até mesmo, para atender pedidos de malfadados e incompetentes políticos...Quantas vezes, eu e demais irmão.

Leia Também: Somos essas gotas d'água que rolam na correnteza desse regato e dessa chuva de verão.

Rufino Silva Rufino Silva Postou em seu Facebook:

Choramos em cima dessas carrocerias de caminhão, sem ao menos nos despedimos de nossos amiguinhos de nossa rua. Essas cicatrizes ainda perduram ao longo de meus percalços de um passado, cujas feridas ainda não sararam... E hoje, esse veículo, da foto passou por mim e foi aí que fui transportado nesse túnel do tempo e também via a imagem de meu pai e de minha mãe, numa saudade imorredouras dessa época, mesmo com tanto sofrimento, a gente era feliz e não sabia... Nostalgia e muitas emoções. 01.09.2017. Assim se passou, quase meio século. Lembranças de meus pais.


Leia Mais... Crônicas de Rufino Silva

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Era praticamente fim de tarde...

Abraços ao sempre amigo, Pilatos. O Barateiro da cidade de Itapiúna... 
Era praticamente fim de tarde...quando repente nos aconteceu esse crepúsculo, deixando essa quinta feira com um misto de esperança e a tentativa que as dúvidas futuras poderiam tomar o rumo do trabalho e das coisas boas, nesse período onde a violência e o desamor, pudessem pouco a pouco ser expulsos de nosso dia a dia, para um dia mais esperançoso e com boas perspectivas... Podemos citar a presença desse jovem empresário, tão bem sucedido, sobretudo pelas coisas boas acontecidas ao amigo, Pilatos, que tão bem dirige sua empresa que tão bem, recebe a denominação, O Barateiro, onde o próprio nome já diz Tudo... Como um excelente amigo e porque não dizer, um cliente que realmente sempre acreditou no poder da mídia e aí estão os resultados crescentes, onde o mesmo tem uma família íntegra e acima de tudo, unida... Agradecer a Deus, suas bençãos e a certeza que Pilatos, vai continuar a trilhar, sempre levando Nossa Senhora no peito e coração... Hoje. 10.08.17. Registro oficial do radialista e jornalista, Rufino Silva. FM Maior, 93,3... Abraços ao sempre amigo, Pilatos. O Barateiro da cidade de Itapiúna... Aqui, Escritório 2, Loja de Conveniência, Triângulo de Araçoiaba.

Homenagem de Rufino Silva ao seu pai já falecido.

Deus e o destino, não quiseram que meu pai realizasse seus desejos e sonhos.
Hoje. Sábado. 12.08.2017... Queria fugir de minha característica. Endurecer esse coração e hoje não chorar e não sofrer por nada. Tentei e não encontrei sequer uma foto de meu pai, que não gostava de ser fotografado e eu pelo respeito, nunca bati dele uma fotografia, exceto algumas 3x4, para documentos. Sua imagem está e continua em minhas rotinas é muito mais nas lembranças amplas dele, que em seu rigor, sempre se orgulhava do interesse que eu tinha pelos livros e pelos estudos. Ele apostou todas suas fichas em mim. Deus e o destino, não quiseram que meu pai realizasse seus desejos e sonhos. Mais do que nunca, ele fez sua parte, ou mais. Um grande homem. Meu velho pai, que há quase 30 anos partiu ao outro universo, a outra galáxia... Mas a vida prosseguiu sua rotatividade, meus sonhos também se foram com ele, meu pai e assim a vida tornou...se mais madrasta e difícil pra mim. Infelizmente fiquei no meio da caminhada e essa estrada encurtou meus passos, meus ideais. E assim, meu velho pai, desculpa se eu fracassei, se é isso que devo dizer do que me aconteceu. Essa seria minha homenagem, e, talvez desabafo, a essa criatura, que mesmo no anonimato e em sua humildade, tanto me ajudou sem nada pedir em troca... Cuida bem, meu pai, aí onde está com minha mãe, dona Rocilda, aliás de onde estejam, envie...nos, a benção e nos protejam com a graça de Deus. Amém...

LEIA MAIS... Crônicas de Rufino 

Senti de fato, a profunda voz do silêncio...
Rufino Silva

Adentrei ao interior da antiga e ex matriz religiosa de Itapiúna, onde na realidade pude dividir com o profundo silêncio desse templo o grande momento de reflexão e profunda meditação... invocava acima de tudo o sublime sentimento de orações, numa deferência toda ela especial na memória de minha mãe, dona Rocilda. Senti de fato, a profunda voz do silêncio, foi como o correr de uma folha a rastejar pelo chão frio que irá era verdadeiramente sepulcral e acima de tudo, um momento silente, cheio de saudade, num misto de doces recordações. Nada mais.... 10.08.2017.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Meu Deus. Minha Nossa Senhora. Minha mãe...

Meu Deus. Minha Nossa Senhora. Minha mãe... Já em outro espaço, eu tenho tanto para agradecer, pelas graças alcançadas, sobretudo por outras mais, que vou ainda ser favorecido. Vossas divindades foram tão importantes, na realização desses sonhos, hoje realidade. Tudo que tenho e todas essas conquistas, eu as devo a esse querido trio de benfeitores. Deus meu, minha santa de Fátima e essa pessoa que apenas voou para o céu e lá cada vez mais nos proteger e fazer o bem, minha mãe.... Esse presente que todos estão vendo, foi presente desse trio querido. Obrigado a todos. Sou feliz e a eles que citei, devo de todo o meu coração. Amém. Foto, do meu amigo, Hermerson. Posto do Triangulo
Aracoiaba. Ce. 07.08.2017.

Leia Mais...
Crônicas de Rufino Silva

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Uma manhã de domingo pra ninguém esquecer...

Uma manhã de domingo pra ninguém esquecer... Casualmente encontrei... me, com meu amigo, conhecido por Chico do Alpiniano de Baturité, pedi ao mesmo que me levasse até a casa de seu pai, que ficava bem próximo a praça que me encontrava...Lá chegando, deu aquele forte abraço, em um dos mais antigos moradores de Baturité. O aposentado e ex maestro da banda de musica de Baturité, o eterno soldado Alpiniano, da briosa polícia militar do Ceará. Segundo ele, com seus 92 anos de idade, ao lado de sua esposa e professora, dona Mundinha, do segundo casamento, de Alpiniano... Não esquecendo da Sandra, no momento ajudando o referido e distinto casal. Alpiniano, parcialmente sóbrio, juntamente com dona Mundinha, ainda, ambos, narrando algumas facetas de ambos, entre risos e gozações. Foi gostoso está com esse casal, principalmente com o soldado Alpiniano, eterno parceiro de trabalho e luta, de meu velho pai, também militar da mesma farda. Posso até repetir aquele velho refrão do rei Roberto Carlos, essas recordações me matam, por isso estou aqui... Obrigado amigo, Chico do Alpiniano, por me ter propiciado esses momentos de saudade e doces devaneios, também recordar meus tempos de criança, quando aqui morei. Hoje retalhos de saudades e da vida que pouco a pouco, se apaga... 30.07.2017. Era domingo... Manhã.

LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

terça-feira, 18 de julho de 2017

Vejam como Rufino Silva fazia sua campanha política para vereador...

Vejam como Rufino Silva fazia sua campanha política para vereador... Com condições financeiras limitadas, praticamente lizo, mas com Deus no coração e uma simplicidade que era meu carro chefe. Ainda fui eleito duas vezes e na terceira disputa, consegui uma honrosa terceira suplência. Pena que o prefeito não era o Antônio Cláudio, pois agora ele chama o terceiro lugar. Prefeito do bom coração. Tá bom, deixei minha marca e saí de cabeça erguida. Vejam eu no meio do povo. Na feira, pedindo voto, sem medo de ser feliz. Obrigado meu Deus. Uma lição sobre política, que aprendi. Entrei pelos amigos e não saí pelos inimigos políticos... Hoje, 15.07.2017.

LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

sábado, 15 de julho de 2017

Minha mãe. Minha heroína...

Minha mãe. Minha heroína... Dona Rocilda. Dois anos e um mês, sem seu sorriso, sem seus abraços. Enfim desde esse dia 14.06.2015, fiquei metade da metade. Morri em parte, morreram todos meus sonhos e uma angústia me invadiu o peito, perdi todos os meus encantos. Morri um pouco mais... desde esse cruel dia, fiquei fragilizado quase por total e um vazio invadiu...me o peito de nostalgia e de uma saudade infinda, arrasando esse meu triste viver e deixando marcas que vão se perpetuar para sempre. Mamãe, a senhora nos faz uma falta jamais enfrentada por mim. Mamãe eu hoje acordei chorando e sua imagem jamais e em tempo algum vai se afastar de seus filhos, principalmente nos momentos de saudade é de longas tristezas... Amem. 14.07.2017.

LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

terça-feira, 11 de julho de 2017

É manhã. É fim de inverno.

É manhã. É fim de inverno. Uma finíssimo neblina cai em minha localidade. Araçoiaba. Cidade de meus amores. A cidade onde comecei delinear pedaços de sonhos. Uns reais. Outros se transformaram em pesadelos e gritos sufocados por ilusões perdidas. A neblina teima em cair e esses finos pingos d'água, molhando meu rosto, como se estivesse se misturando com minhas lágrimas nesta manhã dessa leve chuva, molhando meu rosto, molhando minha alma... Hoje. Terça. 11.07.2017




LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

sábado, 8 de julho de 2017

Se um 45 já é bom... Imagina três.

Sidney Guedes, Rufino Silva e
Telmo Amaro
Se um 45 já é bom... Imagina três. Eles formam um verdadeiro trio parada dura. Um trator turbinado é aquele coração cheio de amor, esperança e acima de tudo, com Deus no coração... Memorizem os nomes desses astros... O ex vereador Dr. Sidney Guedes, Radialista Rufino, FM Maior, 93,3, também vereador por três vezes é o melhor diretor do Hospital de Araçoiaba e Regional, Telmo Amaro, o couver do Sidney Magal, dos anos dourados. Hoje. 06.07.2017. Sim, já ia me esquecendo, Estamos com o chupador de mangas, prefeito Antônio Cláudio, escolhido dentre mais de cinco mil prefeitos do Brasil, o 58 melhores do país e o quinto do Ceará... Pesquisa Nacional de Estatística... Um verdadeiro colecionador de títulos e conquistas. Aracoiaba, 07.07.2017... Redigido.

LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

terça-feira, 4 de julho de 2017

Raramente visito o quintal da casa de minha mãe, falecida há cerca de dois anos e quase um mês...

Raramente visito o quintal da casa de minha mãe, falecida há cerca de dois anos e quase um mês... Nesse mesmo local, funcionava um jardim que era a cara dela, dona Rocilda... Era seu ponto de apoio e de um aconchego cheio de ternura e amor. Cada rosa, cada flor, significavam mais uma emoção é um sentimento a escorrer bem no recondito de sua sensibilidade e determinação... Confesso que chorei e lamentei esse abandono cruel nesse jardim, antes alegre e festivo. Observei de maneira melancólica e cheio de recordações essas cenas que me definharam nesse fim de tarde e logo depois, me deparei com o mato silvestre, no lugar das alegres flores do jardim da casa de dona Rocilda, ontem o perfume marcava presença aos que frenquentavam esse local, outrora cenários de sonhos e doces recordações, hoje calcada de dores e sofrimento. 04.07.2017...

Leia Mais...
Crônicas de Rufino Silva

domingo, 2 de julho de 2017

Domingo. Sem rumo. Mente exausta e meio sem planos.

Domingo. Sem rumo. Mente exausta e meio sem planos. Sem destino. Domingo. Não me pergunte nada. Mal desperto, notícia triste. Perdi um amigo de infância. O Luciano Pereira. É mais um que parte sem aviso a essa desagradável viagem só de ida. Vou aonde? Não sei. Planos desfeitos. Olho para a estrada, simplesmente nada. O tempo vai passando e os sonhos ficando pra traz, desencantos vindo ao presente e o futuro chamando incertezas. É a realidade da vida nua e crua. Bom mesmo, é parar pra pensar. Trancar tudo. Trancar a vida e deixar a mesma pelo meio dessa caminhada incerta e sobretudo, real... Domingo. Vinte quilômetros de viagem. Fazer essa manobra da vida e retornar de onde parti e recomeçar tudo de novo. Só que o tempo não para e esse domingo também. Ou tempo ladrão. Nem esse domingo posso nele pensar. Já, já, ele vai embora e eu mais uma vez, vou ficar sozinho.. 02.07.2017. Manhã de domingo.

Leia Mais:
Crônicas de Rufino Silva

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Somos essas gotas d'água que rolam na correnteza desse regato e dessa chuva de verão.

Somos essas gotas d'água que rolam na correnteza desse regato e dessa chuva de verão. Fim de inverno. São sentimentos direcionados ao leo é uma vontade louca de gritar a todos que busco nessa grossa chuva que se esvai e se perdem nesse infinito sem luz, sem vida...Que essas chuvas que caem em nossa cidade possam ser desviadas e esses trovões ecoando nos céus de minha vida e nesses sonhos que não são só meus, sonhos esses que murcharam minha vida de tristeza e de solidão... 29.06.2017.

Há dias em nossas vidas que simplesmente jogamos a toalha e nada mais nos emociona...

Há dias em nossas vidas que temos a ampla vontade de largar tudo, até mesmo de jogarmos a toalha e nos refugiar em nosso próprio deserto, dissimulando essa dor que atravessa em nosso dia a dia, nossos passos, nossa trajetória. Mas todo o dia tem suas mudanças e vantagens. Amanhã, quem sabe, as coisas vão mudar e um novo sol em minha vida vai brilhar... 28.06.2017. Quarta feira. No escritório 2, Triângulo de Aracoiaba. No Posto de combustíveis, em Aracoiaba..


LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Sonhar é do ser humano...

RUFINO SILVA
Sonhar é do ser humano... Não nos custa simplesmente nada e sequer se mede que você é impossibilitado de ter essa primazia. Vamos todos sonhar e dessa mera quimera e fantasia, com Deus no comando, poderemos gritar ao mundo que somos felizes e dessa conquista apenas nos custou o amor a Deus e Ele existe e Ele é o nosso Salvador, Ele jamais nos vai deixar sozinho, sempre vai acreditar na força desse Deus e desse imenso amor tão bem dedicado aos nossos semelhantes e irmãos... 26.06.2017. Segunda feira. É tarde quente, cheia de graças e esperanças... Autor, radialista e jornalista, Rufino Silva.

LEIA MAIS...
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

domingo, 25 de junho de 2017

Mamãe, continuo te amando e esse sentimento nem o tempo vai apagar.

Somente hoje, 25.06.2017... um domingo indiferente ao giro do mundo, 11 dias, além de dois anos, que o brilho de vida, de dona Rocilda, deixou de brilhar... Busco motivos pra sorrir, inutilmente Caio na realidade e as lágrimas caem no meu rosto, como que tomassem o que restou de mim. Nada. Tento e não consigo demonstrar que estou bem. Embalde. Minhas rugas expostas são evidências de tantos dias e semanas que passo em claro, como se tivesse espinhos nessa mesma cama, que tantas é mais noites, minha mãe docente me embalou e cantou canções para ninar esse é outros filhos em noites geladas e tristes. Assim caminha a humanidade e o tempo. Coisas da vida. Amanhã um novo dia vai chegar, passa a vida, só nãos passa essa saudade que pouco a pouco se prolonga na curva do tempo, e em mim me fez moradia... Mamãe, continuo te amando e esse sentimento nem o tempo vai apagar. Domingo. 25.06.2017. Meio dia e meia.

LEIA MAIS
Crônicas de Rufino Silva

sábado, 17 de junho de 2017

Parabéns, amiga, amante e parceira... Feliz Aniversario!!

Djanira e Rufino Silva
Parabéns, amiga, amante e parceira... Feliz Aniversario. Hoje. 14.06.2017.

NÃO SOU MUITO DE FALAR DE MIM OU MESMO DA PESSOA, DJANIRA, A QUAL ME ATURA HÁ MAIS DE 40 ANOS. RECONHEÇO QUE NÃO SOU O MELHOR MARIDO DO MUNDO, MAS UMA COISA EU AFIRMO SEM HIPOCRISIA E SEM QUERER ME BAJULAR, SENDO ASSIM, ME FAZ LEMBRAR UMA DETERMINADA LETRA DA MÚSICA DO SAUDOSO CANTOR, PAULO SERGIO, QUE DIZ, MAIS OU MENOS ASSIM... SEI QUE MINHAS QUALIDADES, COBREM MEUS DEFEITOS. POIS BEM, VIVEMOS ENTREGUES A DUAS ETAPAS E EM TORNO DE TEMPOS DIFERENTES. VIVEMOS E PERTENCEMOS AS GERAÇÕES OPOSTAS E EM MUNDOS DIFERENTES. SOMOS FELIZES NUMA PROPORCIONALIDADE EQUIVALENTE AQUILO QUE PODEMOS DESFRUTAR. JAMAIS PODEMOS EXIGIR DA VIDA, AQUILO QUE ELA NÃO PODE NOS DAR. O MAIS IMPORTANTE DE UMA UNIÃO A DOIS, E RESPEITAR AS PESSOAS MUTUAMENTE E TENTAR DE TUDO, ACEITAR AS MESMAS, COMO ELAS SÃO. NÃO EXISTE FELICIDADE, EXISTEM MOMENTOS FELIZES, DEPOIS A VIDA SEGUE, ONDE SEMPRE PROCURAMOS SER AQUELE SEMEADOR DOS BONS INSTANTES, MAS SEMPRE BUSCANDO ESSA TAL FELICIDADE. ASSIM SOMOS, NOS DOIS, SEM NADA EXIGIR UM DO OUTRO. ENFIM, NINGUÉM E ESCRAVO DE NINGUÉM. ACHO QUE ESSA E A FORMULA IDEAL DE TERMOS NOS ATURADOS E COMERMOS TANTO FEIJÃO JUNTOS. E ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE. FELICIDADE, DJANIRA, POR SEU ANIVERSARIO E ASSIM, COMO NOSSOS PAIS, POSSAMOS SEMPRE PLANTAR AINDA MAIS A CONTINUIDADE DE NOSSAS FUTURAS GERAÇÕES EM NOSSA FAMÍLIA, CUJO PRINCIPIO TEVE COMO NOS, O INICIO DE TUDO. E QUE ESSA CHAMA DO AMOR, POSSA REFLORIR EM OUTROS CORAÇÕES DESSA HUMANIDADE. PARABÉNS. FELIZ ANIVERSARIO... 14.08.2016. TE AMO. Rufino Silva Rufino Silva
FOTO: Djanira e Rufino Silva (14/06/17)
LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Sorria...Embora que o mundo desconheça a dor que se passa dentro de si.

Rufino Silva
Sorria... Embora que o mundo desconheça a dor que se passa dentro de si. Se continuares sempre sorrindo, assim, todos pensarão diferentemente sobre você... Todos pensarão que és feliz. Domingo sem graça. Uma rotina e nada mais. 11.06.2017.

A família é a base de tudo... É a felicidade vinda de Deus... Obrigado pela minha família.... Bom domingo nesse recordar... ,11.06.2017.

Tarde de domingo. 11.06.2017...no Sítio Cinco Estrelas, do mano Sebastião Rufino, acompanhado do outro irmão, Gil da Vicunha. Como é bom você viver em paz com a Família. Obrigado Senhor... Foi assim que dona Rocilda nos ensinou...

Uma trégua é uma pausa para uma meditação... Mesmo exausto. Força para concluir essa labuta. Uma clássica paradinha e reabastecer as baterias humanas. Continuar essa trilha do trabalho. Um desafio que inicia às quatro e trinta e vai até Deus querer. Ele é o Homem que me guia e que me ilumina nas incertezas da vida... 08.06.2017. 13.00 Horas.
Rufino Silva


Leia Mais:
Crônicas de Rufino Silva



sexta-feira, 9 de junho de 2017

Ardorosamente com aquele ímpeto de muitas emoções, desejo de todo o coração...

ROCHINHA E RUFINO SILVA
Ardorosamente com aquele ímpeto de muitas emoções, desejo de todo o coração, uma bela e suave noite, onde poderemos em nossas fantasias transformar nossos devaneios na mais pura e doce realidade... Fazer de nossos impulsos naturais um foco real além de nossas volúpias e quimera de abraçar e beijar a pessoa certa e sedenta de amor. Que possamos despertar no doce colo dos amplos prazeres obtidos no verdadeiro sufoco desse sonhado amor. Votos esses migrados dentro desse coração sem juízo... Boa noite. 07.06.2017.

Leia Mais:
Crônicas de Rufino Silva

quarta-feira, 7 de junho de 2017

NEM O TEMPO VAI APAGAR ESSAS LEMBRANÇAS MARCANTES...

OH TEMPO LADRÃO. 

NEM O TEMPO VAI APAGAR ESSAS LEMBRANÇAS MARCANTES... NA CASA DE MINHA MÃE, DONA ROCILDA. EM UM DOMINGO DESSES QUE PASSARAM... MINHA MÃE TÃO FELIZ, FAZENDO NOSSA FELICIDADE... NOSSO CONVIDADO ESPECIAL, COMO SEMPRE, RÉGIS, MEU PARCEIRO DE VEREANÇA EM TEMPOS IDOS DE ARACOIABA, PRESENÇA SEMPRE AMÁVEL DO MANO GIL DA VICUNHA. AO LADO A NOSSA AMIGA, E ASSISTENTE DO MANO DEDIM, ME PARECE QUE NESSA DATA FOI SEU FELIZ ANIVERSÁRIO. ENFIM, FOLHAS CAÍDAS QUE NEM O VENTO CONSEGUE LEVAR PARA DISTANTE DE MIM. OH TEMPO LADRÃO. NOS ROUBA TUDO E DE REPENTE. ESSE É UM VERDADEIRO COQUETEL DE SAUDADES E DOCES LEMBRANÇAS... HOJE. 05.06.2016.

LEIA MAIS...

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA