terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Ainda é o primeiro mês do ano de 2018...

Rufino Silva/ReproduçãoFacebook
Ainda é o primeiro mês do ano de 2018... Ainda estamos naquela inquietude que as coisas cada vez mais possam melhorar e que nosso Deus possa nos cobrir de graças e plenitude. Vejo da varanda da emissora de rádio, FM. Maior, 93,3, pessoas que passam, em um lugar rotineiro é um povo que procura e busca pelo menos um raio de esperança, dessa mudança que é pra vir e mudar nossos rumos. Que de fato termine esse mês de janeiro, que apesar de tudo, tudo possa mudar pra melhor, isso para todos, principalmente a esse sonhador que todas as manhãs sonha por coisas boas boas e por um final feliz... Hoje. Terça. 16.01. 2018, nesse quinto andar, tão cheio de fantasias e ilusão.

LEIA MAIS...
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

domingo, 7 de janeiro de 2018

O mundo lá fora balança sua estrutura e a maioria das pessoas se perdem na folia da vida...

O sentimento é algo indescritível...

Dona Rocilda ao lado de suas netas/Facebook Rufino Silva
O mundo lá fora balança sua estrutura e a maioria das pessoas se perdem na folia da vida, nos festivais e falácias da utopia do nosso dia a dia. Até mesmo as emoções em exagero se perdem na ilusão da vida. Inútil tudo aquilo que você sem planejamento ou mesmo os objetivos do bem viver. Agora mesmo, vejo e reflito, o infinito e a distância de nossos horizontes e nessa confusão emocional, vem a minha inesquecível, dona Rocilda, minha doce mãe,que na foto, aparece com duas netas... Filhas minhas. Essa sim, é eterna e tem validade em nossos pensamentos, mesmo que nossas fantasias dormiram em nossos corações. Amém. Sábado. 06.01.2018. Na boca da noite...
LEIA MAIS...
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

O sentimento é algo indescritível...

Uma amizade é um sentimento conduzo e enigmático.

Rufino Silva e e sua esposa Djanira Lima
O sentimento é algo indescritível que é demonstrado pelo próprio sorriso de um casal que desfruta liberalmente as pancadas do coração.Tudo isso aliado a esse estranho conceito sentimental entre ele e ela, vem depois a definição do verdadeiro amor sem sofisma ou mesmo coisas artificiais que fazem essas almas gêmeas felizes para sempre. É o amor autêntico e verdadeiro, quando essas rosas se completam na majestade de se doar e fazer desse idílio eterno e genial. Para se amar e eternizar esse sentimentos, muitas vezes, palavras não valem constar na definição verdadeira de dividir o bater desses dois corações e a eternidade forte desse amor puro, verdadeiro e acima de tudo o resplandecer de uma história e de um enredo, para um final feliz, entre dois amantes a moda antiga e um romance comemorado com flores e muito mais felicidade... Felizes, para sempre...Rufino e Djanira. Hoje, comemorando o dia em que pedi sua mão em casamento. Só sei que foi no dia 04.01.1970... Data que me esqueci, pra lembrar de você. Registro... 04.01.2018.

LEIA MAIS:
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Uma amizade é um sentimento conduzo e enigmático.

Somos amigos, Rufino e Laércio
Uma amizade é um sentimento conduzo e enigmático. Indescritível. Ninguém tem palavras certas pra se definir e conceituar a frase certa. É algo que faz sorrir e muito mais chorar. Se mede um amigo não pelos momentos tristes que se vive ou mesmo se desfruta. Acho assim. Se mede pela tristeza, vazio ou mesmo por uma solidão de amigos. Geralmente quando você começa sentir e desfrutar dessa confiança e bem querer, eis que de repente, o mundo se desmorona e nos pega de surpresa essas nossas reações. Assim é a ambiguidade desses fatos sentimentos entre dois amigos, que cuja amizade sempre é norteada por dúvidas e contrariedades. Somos amigos, Rufino e Laércio, isso no decorrer de quase 25 anos de fino profissionalismo no Rádio. Sempre tentando e buscando a perfeição. É quase inútil. Impossível. Quase nada a provar. O tempo dirá. As provas, as dificuldades do dia a dia. Divergências muitas. Quem sabe, desentendimento rotineiro. Enfim, todo o dia é uma prova de fogo, onde muitas vezes, falta a humildade do perdão e o reconhecimentos de nossas falhas humanas, acima de tudo, a humildade quando erramos, mesmo assim procurando acertar. Amém. 28.12 2017...

LEIA MAIS: CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

MAIS UMA ETAPA DE VIDA

POR BLOG DO PARCEIRO

MAIS UMA ETAPA DE VIDA. E NADA DE DEFINIÇÃO DESSA VIDA. CHEGA NATAL... JÁ JÁ, VAI CHEGAR O FIM DE MAIS UMA TEMPORADA. PROCURO DEFINIR UMA MANEIRA DIFERENTE DE VER ESSE MOINHO DA VIDA.MAIS UMA VEZ... CHEGUEI DE ONDE SAÍ. NADA MUDOU. ATÉ AS PRÓPRIAS TRANSFORMAÇÕES SÃO IGUAIS. OS REVEZES, AS FANTASIAS VIVIDAS, OS DESENCANTOS E NESSE ÍNTERIM DE MESMICE, DEI UMA PARADA E VI AO LADO, CENAS REPETIDAS ONDE AS EMOÇÕES FORAM REMOIDAS DE UMA REALIDADE FRÁGIL, SEM MOTIVOS. VI CENTENAS DE PESSOAS, TALVEZ HIPÓCRITAS, ABRAÇANDO AS PESSOAS, NUMA FORMALIDADE FRIA E SEM CALOR. APENAS PARA CUMPRIR TABELA. NÃO ERA ISSO QUE EU QUERIA. ESSAS EMOÇÕES DIVIDIDAS E MUITAS VEZES MAL REPARTIDAS, NÃO DEIXANDO NINGUÉM FELIZ. INDIFERENTES. APENAS. SINTO - ME ÔCO. UM DESCONTENTE POR QUERER ALGO REAL, QUE ME FAÇA MAIS VIBRANTE E TALVEZ COM UM POUQUINHO DE FELICIDADE, EMBORA EFÊMERA, PARA PELO MENOS PREENCHER - ME ESSE VAZIO CONSTANTE... SINTO - ME UM SOLITÁRIO NA MULTIDÃO, PERDIDO E QUEM SABE, BUSCANDO UM OLHAR E UMA MÃO, QUE PUDESSE DIVIDIR ESSA PREOCUAPÇÃO QUE É SÓ MINHA. QUERIA A PARCERIA DE PALAVRAS QUE VIESSE, QUEM SABE, MUDAR A HISTÓRIA DESTE SONHADOR, QUE AINDA ACREDITA NO AMOR... ACREDITAR E NAS TRANSFORMAÇÕES DESSE MUNDO MAL E SEM CRENÇA... PRA QUE ABRAÇAR AS PESSOAS, ABRIR OS BRAÇOS, SE DENTRO DA GENTE, NINGUÉM, ME ABRAÇA DE VERDADE ?. NÃO ABRAÇA NINGUÉM... PREFIRO VER DE PERTO ESSA REALIDADE NEGRA E UM MUNDO FRACO DE PRAZERES E RICO DE UMA INCONSTÂNCIA QUE POVOA O NOSSO DIA A DIA. MELHOR SE FECHAR EM SI, NESSE SILÊNCIO CRUEL E LANÇAR -SE A CAMINHAR SEM RUMO E SEM ESPERANÇA. AMARGA REALIDADE. DE NOVO COMEÇAR AS MESMAS TENTATIVAS, OS MESMOS SONHOS, SABENDO - SE QUE DE NOVO VIRÁ A IDÊNTICA REALIDADE. ENFIM, FICAR, DE NOVO, NO MESMO LUGAR PARADO E ATÔNITO... NESSE MUNDO LERDO E SOLITÁRIO. SEM AMOR E SEM NINGUÉM... 27.12.2014. EU, SONHANDO POR UM MUNDO MELHOR E POR UM AMOR IRREAL E INCONSTANTE...

LEIA MAIS: CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

A tarde está chorando por você.

BLOG DO PARCEIRO: Boa tarde... A tarde está chorando por você.



Boa tarde... A tarde está chorando por você.

LEIA TAMBÉM: Que passe logo essa nuvem passageira
Boa tarde... A tarde está chorando por você. Bons momentos devem ser referendados e muito mais lembrados, para que possamos minorar essa dor que chega de repente e não quer mais sair. Bem pertinho de simbolicamente o Menino Jesus, chegaram abramos nossos corações de verdade. Não adianta sermos hipócritas e depois desumanos. Esse Menino Jesus sabe de tudo e ver muito mais que possa imaginar.
Não adianta esse costumeiro jogo de cena... Ele ver tudo e sabe tudo. É como se diz, ir a missa todos os dias e depois fazer tudo errado. Dona Rocilda, minha eterna mestra e mãe, que daqui já se foi, sempre me ensinava e aos outros manos meus, meu filho, na vida junto ao nosso Deus é para as causas divinas, somente duas coisas Vos agradaras, a Fé e as Obras e eu completo, o resto, é papo furado. Feliz Natal a todos. Tenha fé e faça alguma coisa pelo próximo. Só isso. Deus vai te abençoar...24.12.2017. Amém.

LEIA MAIS:
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Que passe logo essa nuvem passageira

BLOG DO PARCEIRO: Que passe logo essa nuvem passageira



LEIA TAMBÉM: Muito calor na Natureza e pouco afeto entre nós, seres humanos...

Que passe logo essa nuvem passageira. Que esse vento frio que sopra, se vá e deixe um resto de esperança. Até mesmo o sol que antes irradiava brilho e luz, hoje não brilha mais. Apagou e se foi... Uma fina neblina cai por sobre meu rosto. É o infinito cada vez mais ficando mais triste e um silêncio profundo se apodera desse vate errante que caminha, não sei pra onde. Ainda é manhã, o vento não pára de soprar gelado, nos deixando assim, trêmulo e sem a vontade e o nada de viver. Viver é preciso... Manhã de terça. 19.13.2019
LEIA MAIS: Crônicas de Rufino Silva

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Muito calor na Natureza e pouco afeto entre nós, seres humanos...

Sorria. Embora possa ocultar essa dor que o mundo desconhece.
Rufino Silva/Facebook
Muito calor na Natureza e pouco afeto entre nós, seres humanos... Ninguém praticamente é de ninguém. O mundo hoje e indiferente por quem sofre ou mesmo aqueles que padecem pelo frio, fone e pelo desapego. Se Choró ou se rio, ninguém vai parar sua caminhada pra te ouvir ou mesmo acalentar seus ais . A vida continua e o pranto que derrama agora, ligo mais será esquecido e jogado fora. Tudo é nada sem esse texto de esperança. O mundo é mal. Nada vai modificar nossa caminhada. Ninguém. Ninguém mesmo... 09.12.2017. Registro de Rufino Silva.


Sorria. Embora possa ocultar essa dor que o mundo desconhece. O sorriso é o bálsamo que acalenta e que nos faz fingir que somos felizes. Se continuares assim fingindo, todos pensarão que és feliz e que és a pessoa que abraça a felicidade e ninguém vai saber que és infeliz e triste. Sexta a tarde. 15.12 .2017

LEIA MAIS...CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

As rosas não falam, mas exalam o perfume das flores...

Carlinhos e Rufino Silva/Facebook
Nosso amigo Carlinhos dos jardins da Praça 16 de Agosto, de Araçoiaba, o melhor jardineiro de nossa região, quiçá do Ceará. Ele cuida desse local, como ele cuida de sua esposa querida. Parabéns. Ele pede encarecidamente que não machuquem as plantas, se for levar algumas mudas, o façam em pequena quantidade... Levem, mas em pequena monta. Obrigado. Parabéns, prefeito por tratar bem, a natureza. Nós precisamos dela pra nossa saúde. As rosas não falam, mas exalam o perfume das flores... Hoje. 01.12.2017..

Luzes da Ribalta...

Rufino Silva/Facebook
Luzes da Ribalta... Luzes que se apagam, nada mais. Lamentar perdidas ilusão... Pequeno trecho da letra musical, de Charles Chaplin. Usando o comparativo melodioso e aí mesmo tempo, contemplando de minha calçada de minha rua, onde eu moro, vislumbro a distância, essas mesmas luzes a piscarem e chego a tona, nesse mergulho ao passado, nessa mesma praça, o aviso que o apagar dessas lâmpadas depois das 22 horas, em minha modesta cidade desse passado quase apagado... Tudo nesse salto Penoso desse pretérito meu, fiquei mais distante dessa tenra realidade cheia de nostalgia e saudade. De repente chegam a minha visão efêmera e repentina, verdadeiros fantasmas e nessa fértil lembranças, personagens que se foram no rastro de um passado que nos escravidão nessas lembranças semi mortas, para um longínquo olhar perdido nas sombras frias e tangidas pelas pegadas tortas para um futuro que não existe mais... Às 21.30 horas, em frente ao Largo da Matriz, em Aracoiaba. 02.12.2017... em minha calçada.

LEIA MAIS...
Crônicas de Rufino Silva

sábado, 2 de dezembro de 2017

Tá faltando alguma coisa em mim, nesse fim de tarde.

Rufino Silva/Facebook
Tá faltando alguma coisa em mim, nesse fim de tarde. Sexta. 01.12.2017.Porque será será. Que será? No fundo não sei responder. Talvez algo de um sonho irrealizável. Uma magia ou mesmo uma frustração sem fim e sem motivos. O sol já inicia seu ritual desse fim do dia. É como se eu partisse para uma longa jornada e nela, em seu final, nada encontrasse. Acho que não tem algo mais triste e lúgubre que o epílogo de uma tarde, caminhando a ermo, sem destino e sem rumo. Caminhando pro nada, assim como eu, caminho agora, buscando encontrar uma sombra que não quer desgrudar de mim, que tanto choro e que tanto lamento...
.. Sexta. 01.12.2017.

Leia Também: 
CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Há dia em nossa vida que a esperança se encolhe, fragmenta...

Rufino Silva/Facebook
Há dia em nossa vida que a esperança se encolhe, fragmenta...se e nada dentro da gente nos desperta o nosso quotidiano, principalmente nesta segunda feira sem luz, sem motivos e sem nada... Mas nosso Pai que sempre nos assiste, pede a gente calma, oração e que pensemos fortes, creia Nela, Nossa Senhora divina, faça de nossos percalços, nossa escada para que nessa trilha, possamos caminhar e obtermos nossas graças. Faça de nossas lágrimas e gemidos, nosso Leme, onde possamos sorrir e dessas agruras sentir o cheiro das rosas e o nascer de uma nova caminhada, tendo em Cristo, como nosso legítimo aliado dessa retomada de vida e de sucesso também. Amém. Meu fim de tarde... Segunda feira. 20.11.2017...

LEIA MAIS: Crônicas de Rufino Silva

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Minha mãezinha haja que houver, o mundo pode dar todos seus giros e rumos, não vou ter vergonha de chorar...

Por Rufino Silva
Rufino Silva/Facebook
Ontem, 14.11.2017. 2 anos e cinco meses que eu ainda não parei de chorar. Mais um período que marcou minha vida de lagrimas, tristeza e de uma saudade amarga e crucial. A morte e o fim de minha santa mãezinha. Só pra dar uma referência a essa data, vou citar um fato que me ocorreu ontem, 14.11 2017, data real do triste fato ocorrido, dessa perda... Minha amiga, involuntariamente colocou em meu face, um vídeo, de mãe e filha cantando a música, Meu Primeiro Amor, uma canção muito antiga, por sinal, a mesma que dona Rocilda, interpretava de maneira magnífica e dolente, de quando a mesma ainda viva, com a gente. Lembro...me que foi em seus oitenta anos de vida, que mesma nos emocionou com essa linda canção. Era domingo, um aniversário pra ninguém esquecer. Pois bem, abri o vídeo da amiga Ozelita e era essa música. Confesso que me descontrolei e até agora não consegui mais voltar ao meu normal e não sorri mais... Minha mãezinha haja que houver, o mundo pode dar todos seus giros e rumos, não vou ter vergonha de chorar e nem de sentir essa saudade que todo dia me faz morrer um pouquinho mais. Amém. 15 ,11.2017

LEIA MAIS... CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

Quantos andarilhos e giramundos ainda existem, sem identidade, sem roupas e sem o direito de ser feliz. Quantos meu Deus?...

Por Rufino Silva

Ia abrindo a porta do Sonho Meu IV, parado em frente a minha modesta residência, quando de repente surgiu a minha frente, um protótipo de um ser humano. Sujo, magro, barba grande, olhos fundos e maltrapilho. Um espectro de um ser humano. Doente e faminto. Sem nome, sem família. Enfim um entre centenas. Um morador de rua. Logo depois, estendeu...me sua sôfrega mão, pedindo...me, uma esmola. Rosto pálido, voz baixa e quase inaudível. Era uma pessoa, praticamente sem rumo, sem nome é sem lenço e sem documento. Pensei logo no princípio bíblico, vendo naquele semblante sofrido, quem sabe, a imagem do próprio Cristo, antes abandonado e humilhado quando ia na direção de seu calvário... O morador de rua, de rua, ainda tem força em afirmar que minha abençoada porta, uma das poucas que se abriram a sua surrada pessoa e que eu ia ser muito feliz. Dei.. lhe alguns cereais e alguns itens de lanches. Ele até sorrio, diante de tão pouca oferta. Baixou a cabeça, o mendigo andarilho, seguiu seu triste caminho. Foi aí então, que comecei a chorar e a me perguntar. Que será dessa alma errante. Onde ele vai dormir e quem vai lhe dar comida e água,? Foi assim, o meu início deste feriado de quarta feira, 15.11.2017, em Aracoiaba... Quantos andarilhos e giramundos ainda existem, sem identidade, sem roupas e sem o direito de ser feliz. Quantos meu Deus?...

LEIA MAIS... CRÔNICAS DE RUFINO SILVA

sábado, 4 de novembro de 2017

Esperar não significa que seu sonho não vai acontecer...

Rufino Silva/Facebook
Esperar não significa que seu sonho não vai acontecer... Tudo vai depender de duas coisas. A primeira como está seu crédito com Deus e com sua consciência. A segunda se o outro lado desse próprio sonho acha que você tem méritos e capacidade para discernir a importância dessa sua conquista e realização desse ideal, para se der feliz, ou mesmo buscar nessa tentativa a razão maior dessa própria conquista. A luta continua. A esperança também. Agora o que vale é seu foco nesse sonho, nessa esperança e acima de tudo, nessa caminhada com Deus em meu coração... 04.11.2017. Porque hoje hoje é sábado... A tarde.

LEIA MAIS... Crônicas de Rufino Silva
Blog Crônicas de Rufino Silva

Sei que todos os dias a gente sente saudade das pessoas amadas que dessa partiram e nunca mais voltarão.

Rufino Silva no cemitério
Sei que todos os dias a gente sente saudade das pessoas amadas que dessa partiram e nunca mais voltarão. Sei que é um vazio seco e frio que nos invade e nos faz sofrer e chorar. Todavia, hoje, 2 de novembro, de 2017, é dia de finados. Dia dos mortos. Data em que os cemitérios estão cheios de pessoas dolentes, frágeis, sobretudo prontas pra dar vazão as lágrimas que abundantemente caem em nosso rosto e rolam até aos nossos corações. Estive lá. Tentei conversar com mamãe e dentro de minha ficção, não balbuciei sequer uma palavra para aliviar essa dor imensa que se arrasta há quase dois anos e meio, que a mesma se foi. Era fim de tarde. Muita gente ainda fazia sua visita e também deixava sua lembrança. Quase mudo, nesse silêncio sorrateiro, sai dali e uma tristeza imensa apossou-se de mim. De repente me senti em meu quarto e comecei a soluçar como nunca me acontecera. Esse foi o perfil deste 2 de novembro de 2017, um dia que marcou minha tristeza e uma saudade desmedida, de minha mãe, Dona Rocilda, pessoa essa que jamais vai sair de mim e que será sempre minha sombra, meu consolo... Fim de tarde. 02.11.2017. Quinta feira.

LEIA MAIS... Crônicas de Rufino Silva
Blog Crônicas de Rufino Silva

Eu queria saber qual é a vantagem pessoal ou indireta que você tem ou leva, em função de fazer o mal ...

Rufino Silva/Facebook
Eu queria saber qual é a vantagem pessoal ou indireta que você tem ou leva, em função de fazer o mal ou mesmo torcer que as coisas possam dar o contrário de seus desejos e pensamentos. Sorrir com a tragédia do seu semelhante e às vezes, com pessoas afins de sua própria família. Sei não. É inexplicável é um absurdo. Mas na realidade isso acontece, embora que a própria doutrina católica venha condenar e tornar...se pecaminoso e maligno... Seria tão diferente e bom que essas criaturas, num gesto de arrependimento, acabassem de vez com essa prática, essa ira e ações negativas se acabassem de vez, melhorando assim a índole das pessoas e que obviamente tornar...se...ia um mundo cheio de paz e muito mais felicidade e uma vida abençoada por Deus, nosso Pai. Amém. Hoje. 04.11 2017.

LEIA MAIS: Crônicas de Rufino Silva

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Ninguém consegue sorrir quando dentro da gente, a gente chora e padece.

Descansa em paz, minha amiga. Que seu repouso seja eterno e assistido por Deus, amém... 
Rufino Silva/Facebook
Ninguém consegue sorrir quando dentro da gente, a gente chora e padece. Fui pego de surpresa, logo depois de sair do programa da FM Maior, pela manhã de hoje 01.10.2017. tomei conhecimento da perda de uma grande amiga, das bandas do Piranji, Ibaretama, da inesquecível Paula Alves. Pessoalmente nunca apertei sua mão, pessoalmente nunca abracei sua pessoa, todavia a gente tinha uma liberdade fraternal fora do comum. Lembro...me muito bem, quando certa vez, pediu... me que eu fizesse um trabalho seu de sua faculdade e eu de bate pronto atendi seu pedido. A gente nunca tinha se cumprimentado sequer, pessoalmente, é verdade, mas uma força estranha de amizade, me fortalecia e nos dava uma importância esse sentimento fraternal e consciente. Hoje, estamos separados espiritualmente e uma tristeza sepulcral nos tange num manto de perda e sofrimento... Perdi você. Apenas uma súbita enfermidade, nos fez nossos pensamentos e uma espiritualidade incomum que nos unia e nos fazia feliz. Paulinha, fica a saudade eterna. Nós nunca havíamos pensado de nos separar. Imagina, de repente uma notícia dessas. Muito triste. Descansa em paz, minha amiga. Que seu repouso seja eterno e assistido por Deus, amém... Hoje. 01.10.2017.

Leia Mais... Crônicas de Rufino Silva

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Deixa eu dar um bom dia, de coração e plena consciência que realmente todos os nossos irmãos merecem ser felizes.

Por Crônicas de Rufino Silva
Rufino Silva/Facebook
Deixa eu dar um bom dia, de coração e plena consciência que realmente todos os nossos irmãos merecem ser felizes. Não esse bom dia mecanizado que sai da boca, como que você apertasse um botão e automaticamente saíssem os cumprimentos formais. Gosto de saber a origem das palavras e de quem as vem. Muitas vezes, as benesses que saem dos lábios de alguém, são desejos contrários quem dizem e desejam geralmente o contrário. Conheço pessoas assim que trazem sempre a alma suja e agourenta, consequentemente desejando coisas mirabolantes, quando na realidade querem o contrário. Gente bastante conhecida e que é gente do mal. Mas de mim, não, um bom dia de verdade é de Deus. Esse sim, nos faz bem a alma e ao coração... Abraços fraternais... 28.10.2017.

LEIA MAIS... Crônicas de Rufino Silva

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Quantas vezes, somos maldosamente procurados e perseguidos, por serpentes perigosas.

RUFINO SILVA

Nunca esqueci a alta filosofia da famosa lenda do colibri e da cobra. Realmente essa serpente a todo custo perseguia esse beija flor, sempre na tentativa de eliminar esse pássaro bonito. Certa vez, o colibri criou coragem e perguntou a nojenta cobra do porque de tanta perseguição a esse pobre beija for... Ela a cobra venenosa respondeu...lhe, você, colibri encanta e por onde passa causa tremenda admiração e tudo isso me irrita e causa tanta inveja. Por isso, nunca vou te deixar em paz...Quantas vezes, somos maldosamente procurados e perseguidos, por serpentes perigosas. Mas Deus vai sempre nos proteger essas contas vão morrer com o seu próprio veneno... 20.10.2018. sexta.


POSTAGENS MAIS VISITADAS